quinta-feira, 11 de junho de 2009

Sobre o Corte de orelha e rabo dos cães


Conselho proíbe corte de orelhas em cães
Foi publicada no Diário Oficial da União do último dia 19 de março de 2008 a resolução 877 do Conselho Federal de Medicina, proibindo cirurgias estéticas em animais de estimação como corte de orelhas (conchectomia) e cordas vocais (cordectomia) em cães e retirada das unhas nos gatos (onicectomia), além do corte de asas em animais silvestres. O texto também tornou desaconselhável a debicagem de aves em granjas e o corte de cauda e extração de dentes de porcos, bem como o corte de rabo de cães.
Segundo a resolução, “as intervenções cirúrgicas ditas mutilantes, em pequenos animais, têm sido realizadas de forma indiscriminada em todo o país e muitos procedimentos são danosos e desnecessários, o que fere o bem-estar dos animais”. De acordo com o texto, a regulamentação visa coibir práticas que impeçam o comportamento natural da espécie.
Os veterinários que não atenderem às exigências do Conselho deverão responder no Conselho de Ética da instituição e poderão ser multados. Alguns criadores de cães de raça reagiram à medida já que o padrão de alguma raças inclui orelha e rabos cortados.
E você, concorda que pequenas cirurgias possam ser realizadas por estética ou, no caso das cordas vocais e unhas, para melhor convivência com o dono?

Nenhum comentário: